Porto Alegre, 23 de Janeiro de 2018

Quênia: um altar histórico para a missa do Papa em Nairobi


Altar centenário foi utilizado em maio na beatificação da missionária Irmã Irene Stefani

Será um altar enriquecido pela idade, em que 26 de novembro o Papa Francisco celebrará a Santa Missa no Campus da Universidade de Nairobi, no Quênia, durante sua viagem ao país Africano. Conforme relatado pelo site Il Sismografo, o altar tem mais de 100 anos e será transferido apenas para a ocasião. Trata-se do mesmo altar usado por ocasião da beatificação de Irmã Irene Stefani, no último 23 de maio.

"No último domingo, a equipe que organiza a visita do Papa Francisco esteve na Missão de Consolata Nyeri Mathari para inspecionar o altar, enquanto os preparativos para a visita do Papa estão em pleno andamento". Padre Stephen Okello, coordenador da visita de Francisco, disse que o altar foi escolhido porque é um objeto rico de valor histórico para a Igreja Católica no Quênia.

"Nós escolhemos o altar, que foi construído pelos Missionários da Consolata em Nyeri, há mais de 100 anos atrás, pois por meio do valor simbólico, a visita do Papa chegará a todos os fiéis católicos no país, apesar do fato de estar apenas em Nairobi, disse Padre Okello. O altar mede quase 2,5 metros por 1,80. A equipe disse que a cadeira que o Papa vai usar também já está escolhida.

Dos mais de um milhão de fiéis esperados para a missa papal, apenas 200 mil estarão presentes na Universidade de Nairobi. Os demais - cerca de 300.000 - serão bem-vindos no Parque Central ou no Parque Uhuru, onde toda a cerimônia será transmitida em telões.