Porto Alegre, 29 de Setembro de 2020

A atenção amorosa

Falar de contemplação nos remete também junto com Santa Teresa à experiência e ensinamento de João da Cruz. Para nosso místico a oração contemplativa é algo assim: "estar a sós com atenção amorosa em Deus, em paz interior e quietude e descanso" (2 Subida 1,4); "repousar a alma e deixá-la estar em sua quietude e repouso" (2Subida 12,6); "contentando-se só em uma advertência amorosa e sossegada em Deus" (1Noite 9,6.8; 10,5).

A atenção amorosa é o caminho para centrar a própria vida e, por sua vez, é fim em si mesma, já que nos permite tomar consciência de que continuamente vivemos habitados por uma presença que nos ultrapassa e envolvidos por um amor que nos acolhe.