Porto Alegre, 12 de Julho de 2020

A Vocação do GOT

O objetivo dos Grupos é orar. Seu horizonte é a busca do encontro com Deus, núcleo da dignidade da pessoa, pois "para este fim de amor fomos criados" (S. João da Cruz, Cântico, 29,3). Este encontro com Deus, que já vivemos enquanto caminhamos, em chave de amizade, deseja-se um dia vivê-lo em plenitude.

Para os membros destes grupos, a oração é muito mais que um ato esporádico ou habitual. É uma vocação que alcança a vida inteira, que parte da vida e desemboca na vida. Por isso, mais importante que a oração em si, são os orantes.

A perspectiva dos grupos de oração é ir mais além das formas e métodos, para viver em atitude amorosa, em simplicidade compartilhada.

Nos GOTs buscamos a atitude contemplativa, de maneira que a pessoa possa chegar à experiência de Deus em meio à vida quotidiana, de seus sonhos e buscas, em comunhão com as alegrias e dores dos homens e mulheres da terra (GS,1). "O verdadeiro amante em toda parte ama e sempre se recorda do amado. Terrível seria se só nos cantões se pudesse orar" (Fundações, 5,16).

Este encontro com o Deus vivo nunca é fruto do esforço pessoal de cada um, mas é sempre um presente, obra da graça. A tarefa de cada pessoa e cada grupo consiste em abrir-se confiadamente e aprender a receber. "Em saber receber do Senhor está todo o nosso bem" (4Moradas 3,9).